quarta-feira, agosto 31, 2005

Previsão de Tempo para Utopia e Arredores (revisited)

É o Amor nos tempos de cólera.
O sofrimento no auge da ambiguidade.
A angústia persistente num mundo não muito benevolente.

E o silêncio mantém-se, inequívoco.

Por isso, pergunto: quanto nos custará o tempo de uma previsão?

3 comentários:

Joanmirovic disse...

E por todos os caminhos a previsão de tempo para utopia e arredores deixará pura poesia. Poesia de um tal salão de baile onde gente que tudo perdeu se voltou a encontrar. Gente que perdeu tudo, tudo menos a dignidade e juntos recordaram o brilhantismo de um salão há muito esquecido. Tudo isto num século de apanhar nuvens. Brilhante meu caro Buscardini.

Shadow disse...

Uma peça memorável, nunca me esquecerei do dia em que vi todos os belos e novos actores a contarem a história de pessoas que perderam tudo, mas que reencontraram esse tudo (pois o nosso todo está nas memórias) nesse salão...
Bravíssimo!

Para mim, esta é uma memória que não tem preço, algo que espero que fique comigo até aos meus ultimos dias.

Beijos*****

Carapuço disse...

às três da manhã as previsões custavam as poucas moedas da mesinha de cabeceira, que eram sufucientes para comprar um narciso...
Até breve caro buscardini.

Eva